Legalizar o aborto: diminui ou aumenta essa prática?

Publicado em

Pegue lápis, papel, calculadora e surpreenda-se com os resultados.

Quais são os números reais sobre o aborto? Podemos ter um número aproximado? É verdade tudo o que publicam sobre esse assunto na mídia?

Existem muitas instituições e organizações que são favoráveis à legalização do aborto, que divulgam números e frases prontos, quase “slogans”, que as pessoas em geral aceitam sem questionar. Uma delas é a seguinte: “legalizar o aborto diminui essa prática”. Vamos pensar, refletir e investigar sobre essa frase.

aborto-natural-300x183Perguntamos para a Dr.ª Maria Amélia Moscoso se poderia nos orientar sobre esse assunto. Ela é formada pela Universidade Nacional de Córdoba, Argentina, trabalha com Direito de Família, é Vice Presidente da “Associação Portal de Belém”, uma casa de acolhimento para mães sozinhas, e também é professora em Educação para o Amor no ensino médio.

Perguntamos, então, se legalizar o aborto diminui essa prática e a Doutora nos explicou que não é bem assim. Ela disse que a lei tem uma função educativa na sociedade, que o direito tem a característica de condenar ou promover atividades humanas. Quando o direito decide que uma prática é crime, desestimula essa atividade e condena sua prática, pelo contrário, quando legaliza e despenaliza uma prática, a lei está dando uma mensagem aos cidadãos, do tipo: “se é permitido pela lei, então fazer isso é bom”, “se a lei permite fazer uma coisa, então não deve ser ruim”.

Por isso legalizar o aborto não diminui mas aumenta essa prática, pois derruba as barreiras da consciência nas pessoas e faz com que cada vez mais as mulheres procurem essa prática.

Não importa o motivo que seja utilizado para o justificar, o aborto sempre representa a morte de uma criança e por isso, legalizar ou despenalizar o aborto não é boa opção para os cidadãos, lembrando a função educativa que tem a lei. Ela acrescentou: “O aborto, seja permitido ou não pela lei, representa em si um ato humano de eliminar um outro inocente e isso sempre estará errado”. Legalizar o aborto seria negar que ele é uma prática ruim, seria negar que ele traz consequências más e graves para as gestantes, além da morte para os bebês.

A legalização do aborto aumenta o número dessa prática, então? Podemos ver isso nos países onde o aborto já foi legalizado? Vamos observar o que a realidade nos mostra e tirar nossas próprias conclusões:

Espanha: legalizou o aborto em 1985.

Em 1987, o país registrou 16 mil abortos e tinha uma população de 38 milhões de habitantes. Anos depois, quando tinha uma população de 40 milhões de habitantes, esse país registrou 49 mil abortos e, em 2011, registrou 118 mil abortos, em 46 milhões de habitantes. Aumentou quanto? 488%!

A Suécia, em 1939, começou com 500 abortos por ano. Em 1940, registrou 5500 abortos por ano. Em 1969, registrou 13 mil abortos, em quase 8 milhões de habitantes, e no ano de 2010, registrou 37 mil abortos por ano, em 9 milhões de habitantes. Faça os cálculos.

Nos Estados Unidos, em 1970, quando foi legalizado o aborto, foram registrados 193 mil abortos, no primeiro ano. Em 1975, registraram 1 milhão de abortos por ano. Em 1980, foram registrados 1 milhão e meio de abortos, ou seja, houve ao todo um aumentou de 626% de casos de aborto, após sua legalização no país.

Procure Uruguai, México, e veja como aumentou a prática abortiva depois que foi legalizada. Que conclusões podemos tirar? Quem pode sustentar que legalizar esse ato diminui a prática? Veja quanto aumentou nos países em que o aborto foi legalizado! Esses números concordam mais com aquilo que a Dra. Moscoso nos disse: “quando é legalizado, a lei está ensinando à população que um fato é bom e por isso sua prática cresce, se naturaliza, se torna parte da cultura do país”.

Na Inglaterra, Lord Steel, um parlamentar inglês que militou pela causa a favor do aborto, se assustou com o aumento da prática depois que ela foi legalizada, e disse que jamais imaginava que chegaria a esse número. Ele afirmou: “as mulheres estão recorrendo ao aborto como se fosse método contraceptivo” e destacou que quem mais procurava essa prática eram as adolescentes. Podemos entender o motivo. Elas cresceram com uma lei que apoiava essa prática, cresceram achando que era boa.

Então, podemos concluir que legalizar o aborto não diminui essa prática! Pelo contrário, aumenta muito!

Quantas outras frases criadas a favor do aborto existem, que não se sustentam? Pesquise!!!

Fonte de estatísticas: 

https://www.youtube.com/watch?v=UVG6gFN3Sdc&app=desktop

Anúncios

3 opiniões sobre “Legalizar o aborto: diminui ou aumenta essa prática?

    julia rodrigues lopes disse:
    6 de Dezembro de 2016 às 4:44 pm

    Parabéns mt interessante seu trabalho, gostaria de utilizar os dados porém seu trabalho não tem referencias bibliográficas seguras, isso o deslegitima. Se tiver as fontes coloque aqui por favor, me ajudaria muito

    Gostar

    julia rodrigues lopes disse:
    6 de Dezembro de 2016 às 4:46 pm

    trabalho legal, mas nao tem referencias bibliográficas confiáveis 😦 Se vc tiver coloca aqui, me ajudaria muito num artigo pra faculdade que tenho que escrever. Vou me posicionar contra o aborto, mas preciso de fontes confiáveis para citar

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s