A participação de Maria no Reino de Deus (IV)

Publicado em

O chamado de Maria e sua missão como profetisa (Lc 1, 26-38)

427943_440174989351703_416542874_n.jpgO padrão narrativo do chamado de Maria e de sua missão como profetisa, modelado no de Moisés, segue o padrão narrativo da missão dos profetas na historia de Israel. Há cinco passos na narrativa: primeiro um anjo ou mensageiro aparece com uma saudação, a recebedora reage com medo ou espanto e é estimulada a não se amedrontar; a intenção divina é anunciada e é transmitida uma ideia de futuro; a recebedora, então, faz uma objeção; finalmente é, é dada uma certeza de poder divino. Todos os cinco elementos da narrativa estão presentes no chamado e na missão de Moisés, amedrontado, cobre o rosto; Deus declara sua intenção de libertar o povo escravizado; Moisés protesta; finalmente Deus assegura: “Eu estarei contigo”7. Então Moisés inicia sua missão de sua vida como profeta e libertador de um povo escravizado, para a qual é necessário seu livre consentimento.Lucas emprega o mesmo padrão narrativo de cinco passos para o chamado e a missão de Maria como profetisa. O anjo a saúda: “Alegra-te, cheia de graça, o Senhor está contigo!” – a fórmula empregada para saudar uma pessoa escolhida por Deus com um propósito especial na historia da salvação; Maria reage com medo e recebe o clássico estímulo para não se amedrontar; o mensageiro anuncia que ela conceberá um filho que será Filho do Altíssimo; ela protesta: “Como é que vai ser isto?”, e lhe é assegurado que o Espírito Santo estará com ela. Como Moisés, essa jovem judia recebe a missão de levar adiante o plano divino de redenção e, para isso, é essencial seu livre consentimento. Assim como o encontro de Moisés com o divino ocorre na solidão do deserto, na sarça ardente8, o Espírito Santo vem sobre Maria e a cobre com sua sombra numa teofania pela qual ela “encontra o mistério do Deus vivo, o Deus misericordioso de sua vida”9e se prepara para vinda do Messias. Ela caminha pela fé por uma vida difícil. Sua missão de realizar uma tarefa profética faz parte da longa série daqueles libertadores enviados por Deus em momentos significativos da historia de Israel. O anúncio do nascimento de seu Filho também segue o modelo dos filhos importantes que são chamados a uma missão especial – Ismael a Agar, Isaac a Abraão e Sara, Sansão à mulher de Mamué, João Batista a Isabel e Zacarias e agora Jesus a Maria.

Por Alan Lucas 
gestor

Tema anterior: A participação de Maria no Reino de Deus (III) – A colaboração de Maria no mistério da encarnação

Próximo tema: A participação de Maria no Reino de Deus (V) – A anunciação: mensagem de fortalecimento
7JOHNSON, Mary of  Nazareth: Friend of Good and Prophet, America, 17-24 Junho, 2000, p. 13.
8 JOHNSON, Dangerous Memories: a Mosaic of Mary in Scripture, Nova York, Continuum, 2004, p. 88.
9 Ibidem, p. 93

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s