Meditação da Antífona do Ó: Ó Rei e Senhor – 22 de dezembro

Publicado em

Antífona para 22 de Dezembro

Antífonas do Ó - 22 Dez - Rex gentium“Rex gentium et desideratus earum lapisque angularis, qui facis utraque unum: Veni et salva hominem quem de limo formasti”.

“Ó Rei e Senhor das nações e Padra angular da Igreja, vinde salvar a mulher e  homem, que, um dia, formastes do barro”.

Jesus Cristo não fica de braços cruzados

Jesus Cristo Não é nada ocioso. Veio quando o mundo anoitecia mas, como disse Davi, começou a trabalhar com toda a pressa (Cf. 18,6-7). Os velhos que viveram durante toda a sua vida, dizem: – “Quero apressar-me e utilizar bem o tempo que me resta de vida, para compensar a má vida passada”. A quem sobra pouco tempo de sol, só lhe resta apressar-se. Jesus Cristo não fica de braços cruzados: é o amor que o faz ser tão diligente. Mal saiu o sol e já o vemos trabalhando.

Vieram Rei do Oriente

Já tinham sido chamados os pastores, mas Jesus Cristo viu que havia muito mais gente por chamar, e chamou os reis. Se aos pastores, que tinham fé,  enviou um anjo, que é pura inteligência e espírito, aos rei pagãos enviou uma estrela impessoal, que surgiu na Pérsia, a leste de Jerusalém. Os magos viram a estrela (cf Mt 2,2).

“Magos” não significa homens dedicados à magia; “magos” na língua persa, significa sábios. São chamados reis porque os sábios reinavam naquela época. Essa estrela não era das que estão fixas no firmamento, nem estava nos distantes céus em que se movem os outros planetas. Estava mais baixo que todas, não se movia com as outras, tinha um movimento particular e uma luz particular. Significava a luz e o conhecimento da fé, que está num nível diferente dos outros conhecimentos.

O Conhecimento da FÉ  

 O conhecimento pelo qual sei que Jesus Cristo está sob as aparências do pão e do vinho, não é como os outros, não está ao alcance da razão natural. Que diz a estrela?: “Nasceu o Salvador”. O astrólogo não chega a alcançar esse saber. Os magos viram a estrela resplandecer nos ares; transmitia tanta alegria com o seu resplendor que, iluminados sobre o seu significado, se dispuseram a partir.

Bem-aventurados os que creram sem terem visto

Acompanhemo-los agora, pois temos estrela como eles, e adoremos Aquele que vão adorar, porque, se não procurarmos o Menino, morreremos. Empreguemos a vida acompanhando estes reis, a procura de Deus. São Bernardo diz que o maior negócio de um cristão é buscar a Deus com todas as forças, e se alguém não o procura desse modo, poucos são os bens espirituais que possui.

Ao entrarem em Jerusalém, a estrela escondeu-se deles. Há alguém aqui a quem a estrela se tenha escondido? – “Houve um tempo em que eu era tão devoto, em que os bons pensamento me vinham sem que eu os procurasse; mesmo deitado, pensava em Deus”. Se a estrela se escondeu, reaparecerá. A estrela reapareceu aos reis magos e eles a seguiram (cf Mt 2,9).

Bem-aventurados aqueles que entendem o que é a fé! Disseste bem, Menino, quando crescestes: Bem-aventurados os que que não viram e creram! (Jo 20,29). Foi isso que a estrela disse. A razão dos reis magos dizia-lhes que o menino deveria está numa casa grande e rica; a estrela dizia-lhe que não, que estava entre aquelas palhas, naquela manjedoura. A razão natural diz-nos: – “Como pode um corpo tão grande estar numa hóstia tão pequenina?” E a fé diz-nos que sim, que pode.

Dizei-nos Senhora, onde está o Rei!

A Estrela reapareceu aos reis magos e eles a seguiram (cf Mt2,9). A Estrela parecia falar. Desceu até o telhado, e os reis desceram das suas montarias. Não é verdade, Senhora, que, quando ouvistes o barulho lá fora, ficastes um pouco assustada? – “Alguém quer pôr as mãos no Menino!” Talvez o tenhas escondido e te tenhas posto a costurar alguma coisa. Um dos pajens deve ter se aproximado da Virgem e perguntado: – “Senhora, sabeis onde está o Rei dos Jesus que acaba de nascer? Senhora, consolai-nos, dizei-nos pelo amor de Deus: Tendes filho?”

E Ela responderia, porque era a vontade de Deus que o manifestasse: – “Sim, tenho”.“Há quanto tempo destes à luz”“Há treze dias”. – “Fazei-nos o favor de no-lo mostrar”. E a Vigem Maria tomou-o nas mãos e mostrou-o. Vendo o Menino, os reis exultaram de alegria e compreenderam que estavam diante do Messias. E prostraram-se por terra e o adoraram.

Alan Lucas de Lima 
Gestor e Blogueiro Católico

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s