Conheça o mapa online das portas santas pelo Brasil

Publicado em Atualizado em

Encontra-se na rede um mapa, não exaustivo, mas onde é possível encontrar várias Portas Santas no Brasil e com informações de horário de abertura das mesmas

O Ano Santo da Misericórdia já começou oficialmente no dia 8 de Dezembro através da abertura da Porta Santa da Basílica de São Pedro, em Roma, pelo Papa Francisco. Contudo, no dia 13 pela primeira vez na história, serão abertas Portas Santas em todo o mundo.

“Para viver e obter a indulgência os fiéis são chamados a realizar uma breve peregrinação rumo à Porta Santa, aberta em cada Catedral ou nas igrejas estabelecidas pelo Bispo diocesano, e nas quatro Basílicas Papais em Roma, como sinal do profundo desejo de verdadeira conversão”, disse o Papa na carta do dia 1 de Setembro.

E onde estão estas Portas Santas no Brasil?

Cada fiel deve procurar saber na própria diocese o local, ou os locais, nos quais se terá uma Porta Santa. 

Encontra-se na rede um mapa, não exaustivo, mas onde é possível encontrar várias Portas Santas no Brasil e com informações de horário de abertura das mesmas. Acesse aqui o mapa.

O próprio site oficial do Jubileu da Misericórdia (http://www.iubilaeummisericordiae.va) conta com um mapa, embora com menos informações.

Indulgências

Em sua carta por ocasião do Ano da Misericórdia, o Papa Francisco explicou as formas pelas quais os fiéis poderão obter a indulgência durante este jubileu, em Roma ou em qualquer parte do mundo e inclusive nas prisões. O Santo Padre também explica o modo através do qual os doentes e idosos devem proceder para ganhar esta graça.

Em qualquer dos seguintes casos que se mencionam para obter a indulgência deve-se cumprir primeiro com as condições habituais: confissão sacramental, comunhão eucarística e oração pelas intenções do Santo Padre.

1- Os fiéis “são chamados a realizar uma breve peregrinação rumo à Porta Santa, aberta em cada Catedral ou nas igrejas estabelecidas pelo Bispo diocesano, e nas quatro Basílicas Papais em Roma, como sinal do profundo desejo de verdadeira conversão”.

2- “Estabeleço igualmente que se possa obter a indulgência nos Santuários onde se abrir a Porta da Misericórdia e nas igrejas que tradicionalmente são identificadas como jubilares. É importante que este momento esteja unido, em primeiro lugar, ao Sacramento da Reconciliação e à celebração da santa Eucaristia com uma reflexão sobre a misericórdia”.

O Pontífice disse ainda que “será necessário acompanhar estas celebrações com a profissão de fé e com a oração por mim e pelas intenções que trago no coração para o bem da Igreja e do mundo inteiro.

3- O Papa Francisco assinala ainda que “todas as vezes que um fiel viver uma ou mais destas obras de misericórdia corporais e espirituais pessoalmente obterá sem dúvida a indulgência jubilar.

“Daqui o compromisso a viver de misericórdia para alcançar a graça do perdão completo e exaustivo pela força do amor do Pai que não exclui ninguém. Será, portanto, uma indulgência jubilar plena, fruto do próprio evento que é celebrado e vivido com fé, esperança e caridade”, ressalta o Papa.

4- Sobre os doentes e as pessoas idosas que não podem sair de casa, o Pontífice afirma que para eles “será de grande ajuda viver a enfermidade e o sofrimento como experiência de proximidade ao Senhor que no mistério da sua paixão, morte e ressurreição indica a via mestra para dar sentido à dor e à solidão”.

“Viver com fé e esperança jubilosa este momento de provação, recebendo a comunhão ou participando na santa Missa e na oração comunitária, inclusive através dos vários meios de comunicação, será para eles o modo de obter a indulgência jubilar”.

5- Sobre os detentos, o Santo Padre explica que “nas capelas dos cárceres poderão obter a indulgência, e todas as vezes que passarem pela porta da sua cela, dirigindo o pensamento e a oração ao Pai, que este gesto signifique para eles a passagem pela Porta Santa, porque a misericórdia de Deus, capaz de mudar os corações, consegue também transformar as grades em experiência de liberdade”.

6- Indulgência para os falecidos: “assim como os recordamos na celebração eucarística, também podemos, no grande mistério da comunhão dos Santos, rezar por eles, para que o rosto misericordioso do Pai os liberte de qualquer resíduo de culpa e possa abraçá-los na beatitude sem fim”.

Source: Zenit

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s