Então, hoje é o dia do beijo

Publicado em Atualizado em

Beijo íntimo “de língua” é pecado?beijo1

Absolutamente não! Não é pecado! O beijo íntimo “de língua”, esse que é comum aos namorados, em si não é pecado.

Pecado tem por definição: “…uma falta ao amor verdadeiro para com Deus e para com o próximo, por causa de um apego perverso a certos bens… um ato ou um desejo contrários à lei eterna” (Catecismo Igreja Católica, art. nº 1849).

Contudo, devemos entender melhor o que realmente é inverso a lei de Deus e O ofende.

Nossos impulsos naturais, nossos desejos, inclusive os da afetividade e sexualidade – que aproximam o homem e a mulher – nos foram dados pelo próprio Senhor. Ele nos dotou da capacidade de amar verdadeiramente “também” através das vontades carnais. Segundo a Teologia do Corpo de São João Paulo II – Quando São Paulo usa o termo “carne”, ele não diz somente do que é corpóreo no ser humano, mas a tudo o que lhe diz respeito – seu psíquico, seus pensamentos, intelecto, e físico. Essas dimensões fazem parte do ser em sua inteireza. “Deus contemplou a sua obra, e viu que tudo era muito bom” (Gn 1, 31).

Mas, daí você me questiona! “Quando beijo minha(meu) namorada(o) sinto vontade de ter uma relação sexual com ela(e). O ato de beijar me excita! E isso não é pecado?” Ora, graças a Deus tudo em você, em seu corpo, está funcionando muito bem, não é?

Deus não vai tirar suas vontades, porque elas são presentes Dele. Você que deve orientá-las para o lugar e momento certo.

No início, quando escolhemos pela desobediência a Deus, nossa natureza tornou-se um tanto desordenada, então, aquilo que foi criado bom, pode nos inclinar para o mal. O Catecismo da Igreja Católica, quando trata da concupiscência, pode nos explicar melhor. A concupiscência é o transtorno “das faculdades morais do homem e, sem ser pecado em si mesma, inclina-o a cometê-lo”. (Catecismo Igreja Católica art. nº 2515); Já no homem, tratando-se de um ser composto, espírito (alma imortal) e corpo (carne), existe certa tensão, desenrola-se certa luta de tendências entre o “espírito” e a “carne”. Ainda, no art. 2516 fala que para o Apóstolo São Paulo “não se trata de discriminar e condenar o corpo que, juntamente com a alma espiritual, constitui a natureza do homem…Ele quis tratar sobretudo das obras, ou melhor, das disposições estáveis – virtudes e vícios – moralmente boas ou más, que são fruto da submissão (no primeiro caso) ou, pelo contrário, de resistência (no segundo caso) à ação salvífica do Espírito Santo.

Isso tudo significa que, a concupiscência = a vontade de pecar, não é pecado ainda, mas um desejo produzido através de uma dimensão natural e humana, que pode nos levar ao pecado se assim nós consentirmos. Entretanto, é possível nos purificarmos contra a concupiscência, para isso será necessário cultivarmos o que em nós é bom: os dons e virtudes dados por Deus. E daquilo que trazemos de tendência má, o nosso egoísmo e impulsos contrários ao amor a Deus e ao próximo, podemos acalmá-los e canalizá-los para seu verdadeiro sentido e assim torná-los bons.

Pois bem, e onde o beijo “de língua” entra em tudo isso?

Namorados se beijam intimamente “de língua” porque tem atração um pelo outro, tem amor, paixão, isso é bom e dom de Deus, e podem sim, nesse contato, sentirem desejo, mas o que cada um deles escolhe fazer com esse desejo, é o que adestrará o coração na pureza ou no pecado.

Existem casos em que este gesto pode levar ao pecado, mas, ao generalizar e afirmá-lo para todo cristão como ato pecaminoso, estaremos errando por impor o jugo de uma lei a mais, a exemplo dos fariseus da época de Jesus. Se sentir vontade for pecado, então baixemos um decreto: Abraçar também é pecado, porque sentirão o corpo um do outro e isso pode despertar o apetite sexual. Contudo, sabemos que o próximo passo é que determinará a escolha. Podem optar por satisfazer ainda mais o ímpeto ou decidirem conversar um pouco, ir para junto de outras pessoas, deixar abrandar o ardor.

Apesar de alguns pessoas da igreja dizerem o contrário, não existe uma palavra da Igreja que diga que beijo íntimo entre namorados é pecado. O que caracteriza então, algo de opinião pessoal, não palavra da Santa Mãe Igreja. Nosso Catecismo, especifica sim, que a “fornicação” é pecado. E fornicação é: relação sexual fora do matrimônio. Também é ofensa ao Senhor: a masturbação, tocar em partes íntimas, e quando um casal usa de um abraço para ficar se excitando.

Em comparação: Ao viciado em álcool nós recomendamos que não tome o primeiro gole, pois sua condição, faz dessa única dose, o início do descontrole de si mesmo perante a bebida. Mas não podemos sair por aí dizendo que o consumo de bebida alcoólica é pecado. Existe muita gente que bebe socialmente e de forma responsável (como por exemplo, ao optar por não dirigir). De igual modo, se a sexualidade de uma pessoa está afetada, a ponto de que os beijos íntimos o levem a cair em pecado, daí sim, é coerente que essa pessoa se abstenha desse modo de carinho. Eu conheci casais que fizeram o compromisso de não se beijarem ardentemente até o casamento, mas foram casos específicos, em que um dos dois já tinha uma sexualidade marcada e reconhecendo-se em seus limites assim combinou com o par. Muito bonito isso! Contudo, que seja uma decisão do casal, e não regra para todos.

Não podemos negar a nossa humanidade. Para ser santo é preciso ser profundamente humano, Jesus assumiu Sua humanidade por completo, menos no pecado, em tudo ele quis ser e passar pelos processos de pessoa humana. A beleza de ser cristão não está na força de preceitos, mas no amor que dá sentido a tudo o que fazemos. Tirar o beijo dos namorados, é tirar as manifestações de carinho que são próprias a esse tipo de relacionamento. Namoro é tempo do casal se conhecer pelo dialogo e amizade, mas também é tempo de carinhos específicos ao compromisso que fizeram.

Bons beijos e que Deus esteja contigo em tudo!

Por Sandro Arquejada

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s