A Virgem Maria e os frutos do concílio

Publicado em Atualizado em

Texto anterior: Virgem Maria e a mediação de Cristo

Os frutos do concílio

207148_428092890569939_2133520433_n

Depois do concílio, houve um declínio no interesse pela mariologia. O longo silêncio mariano que durou alguns anos levou muitos a expressarem o temor de que a bem-aventurada Virgem Maria estivesse sendo deliberadamente rebaixada.

A preocupação do Vaticano II com o mundo moderno, sua nova ênfase nos fundamentos bíblicos da fé e seu chamado ao Evangelho social pareciam ter interrompido temporariamente o fluxo da devoção mariana.

Na época pós-conciliar, o rosário, novenas e outras devoções marianas chegaram a ser colocados em igualdade de condições com a Eucaristia e os outros sacramentos. Agora, com a recuperação da Bíblia e a nova ênfase na liturgia no vernáculo, rosários e novenas começam a desaparecer. Maria e a devoção a ela começaram a ser colocadas em relação com Cristo e com a Eucaristia. Entretanto, embora a ênfase mariana na liturgia começasse a diminuir, outras maneiras de devoção mariana surgiram nas formas de peregrinações a locais e aparições. Precisamos discernir, à luz do Vaticano II, o que essa realidade nos diz sobre os esforços das pessoas para reunir a fé e a vida. O concílio afirma que “na Santa Igreja, [Maria] ocupa o lugar mais alto depois de Cristo e o mais perto de nós”. 11

Assim como nossos antepassados na fé criaram práticas de devoção para suas épocas, do mesmo modo a Igreja pós-conciliar precisa adaptar as práticas herdadas ou desenvolver novas, para homenagear Maria em nosso tempo. Em Redemptoris Mater, 12 o papa São João Paulo II fala, com frequência, da jornada da fé de Maria. Precisamos ter isso em mente, enquanto refletimos sobre Maria bastante humana, que passou da descrença à fé, que sentiu as preocupações de mãe com as atividades pouco ortodoxas de seu Filho e que conheceu o sofrimento por ocasião da morte dele.

 Alan Lucas de Lima | Gestor  do Pequeno Monge Agostiniano

11 Lumen Gentium, 53

12Redemptoris Mater, 16.

Próximo texto: Desenvolvimentos pós-conciliares — Marialis Cultus 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s