Comentário do Evangelho: de Sábado da 4ª semana da Páscoa, com o Pequeno Monge

Publicado em Atualizado em

Sábado da 4ª semana da Páscoa
Comentário do dia Evangelho segundo S. João 14,7-14
Deus-300x296
«Eu sou o Caminho, a Verdade e a Vida; ninguém vai ao Pai senão por Mim. Se Me conhecêsseis conheceríeis também a meu Pai; e já O conheceis, pois estais a vê-Lo.»

«Como é que me dizes, então, “mostra-nos o Pai”?»

O Senhor Jesus diz aos seus discípulos: «Eu sou o Caminho, a Verdade e a Vida; ninguém vai ao Pai senão por Mim. Se Me conhecêsseis conheceríeis também a meu Pai; e já O conheceis, pois estais a vê-Lo.» Disse-lhe Filipe: «Senhor, mostra-nos o Pai, e isso nos basta!» Jesus disse-lhe: «Há tanto tempo que estou convosco, e não Me ficaste a conhecer, Filipe? Quem Me vê, vê o Pai.» O Pai «habita numa luz inacessível», «Deus é espírito», «nunca ninguém viu a Deus»: uma vez que Deus é espírito, só se pode ver pelo espírito, pois «é o Espírito quem dá a vida; a carne não serve de nada» (1Tim 6,16; Jo 4,24; Jo 1,18; 6,63).  E o mesmo se passa com o Filho: sendo igual ao Pai, só se pode ver através do Pai, só através do Espírito. […]

«Homens, até quando desprezareis a minha glória?» (Sl 4,3 Vulg). Porque não reconhecemos a verdade? Porque não acreditamos no Filho de Deus? Olhai: todos os dias Ele Se humilha, exactamente como na hora em que, deixando o palácio real (Sab 18,15), incarnou no seio da Virgem; a cada dia é Ele próprio que vem a nós e na mais humilde aparência; cada dia Ele vem do seio do Pai e desce sobre o altar, entre as mãos do sacerdote. E, tal como outrora se apresentava aos santos apóstolos numa carne bem real, assim Se mostra aos nossos olhos, agora no pão consagrado.

Os apóstolos, quando olhavam para Ele com os olhos carnais, só viam a sua carne, mas contemplavam-no com os olhos do espírito e acreditavam que Ele era Deus. Também nós quando, com os nossos olhos de carne, virmos o pão e o vinho, saibamos ver e acreditar firmemente que aí estão, reais e vivos, o Corpo e o Sangue santíssimos do Senhor. Com efeito, foi este o meio que Ele escolheu para ficar para sempre com aqueles que acreditam nele, como Ele próprio disse: «Eu estarei sempre convosco até ao fim dos tempos» (Mt 28,20).

São Francisco de Assis (1182-1226), fundador da Ordem dos Frades Menores
Admonições, § 1

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s